Gestão de pessoas no condomínio: como ter uma relação de confiança



A gestão de pessoas no condomínio pode ser um verdadeiro desafio e se transformar em uma grande dor de cabeça para o síndico. As decisões demoram a ser tomadas na assembleia e os conflitos podem se aprofundar.


Para contornar esse desafio, vale a pena investir em uma relação de confiança, aproximando as pessoas e adotando práticas que melhorem o relacionamento entre os diferentes agentes dentro do condomínio.


Gestão de pessoas no condomínio: funcionários e prestadores de serviços


Os funcionários são os principais responsáveis pelo bom funcionamento do condomínio, e é preciso que o trabalho deles seja valorizado e que estejam motivados e satisfeitos.


Algumas formas de fazer isso são:


Manter comunicação constante


O síndico deve ter um canal aberto de comunicação entre os colaboradores, buscando entender as necessidades e problemas do condomínio, bem como suas próprias demandas e sugestões. Esse feedback é importante para que o síndico identifique os pontos que devem ser aprimorados.


Por outro lado, o síndico deve passar o seu feedback e o de outros moradores para os funcionários, transmitindo elogios, críticas e sugestões que os ajudem a se manter motivados e a melhorar seus serviços.


Oferecer treinamento


Cabe ao síndico oferecer treinamentos constantes aos colaboradores desde sua admissão, visando sua integração à rotina do condomínio e a melhoria dos serviços prestados. É preciso capacitá-los em relação ao regimento interno e demais regras estabelecidas na convenção do condomínio, além de apresentá-los aos moradores e colegas de trabalho.


Criar rotinas de trabalho


Em conjunto com a equipe, o síndico deve criar um cronograma de atividades, elaborando um cheklist de afazeres que devem ser cumpridos diariamente em cada área. Essa é uma forma de estabelecer uma rotina de trabalho que cubra, todos os dias, o pontos mais críticos da gestão do patrimônio do condomínio.


É importante que sejam fornecidas ao trabalhador as melhores condições de trabalho, desde a disponibilização dos equipamentos necessários até o cumprimento e respeito à legislação trabalhista de cada categoria.


Valorizar conquistas e datas comemorativas


Além de ressaltar o bom desempenho dos colaboradores quando necessário, é bastante válido lembrar e celebrar datas importantes, como aniversários, conquistas pessoais (nascimento de filhos, por exemplo) e datas comemorativas como dia do porteiro (9 de junho) ou dia do zelador (11 de fevereiro).


Gestão de pessoas no condomínio: condôminos, moradores e visitantes


Para que a relação entre os condôminos transcorra da melhor maneira possível, cabe ao líder conhecer as melhores estratégias de gestão de pessoas.


Algumas dicas importantes:


Descentralizar decisões e estar disposto a ouvir


É importante que os condôminos saibam que podem contar com um líder que ouça e considere suas demandas e questionamentos.


Ele deve evitar centralizar decisões, contando com a participação dos moradores (ou, no mínimo, do conselho) e ponderando cada ação consensualmente com todos os agentes do ambiente condominial.


Além de melhorar a governança, uma gestão mais inclusiva e aberta melhora o diálogo e, consequentemente, a convivência entre moradores e gestores.


Promover a participação dos condôminos


De acordo com recente pesquisa Datafolha, 54% das pessoas não costumam frequentar as assembleias do seu condomínio. Discussões, conflitos entre moradores e reuniões maçantes costumam ser apontados como alguns dos motivos que justificam a baixa adesão.


É preciso promover medidas que estimulem a participação dos moradores nas assembleias e a torná-los membros ativos da vida em coletividade. Isso pode ser feito por meio de encontros mais descontraídos e abrindo espaço para práticas mais edificantes, como notícias positivas ou elogios a boas iniciativas.


Com um clima mais leve, as reuniões tendem a se tornar mais produtivas e a incentivar o diálogo e a interação entre os moradores.


Ser transparente


É importante que o síndico adote medidas que visem dar mais transparência à administração condominial, evitando surpresas negativas e a centralização das decisões.


Ações como a divulgação periódica de dados financeiros e a convocação de reuniões para expor as necessidades e situação do condomínio são uma forma de envolver os moradores e promover uma melhor interação entre todos dentro do empreendimento.


Aprimorar-se


O síndico deve buscar o feedback dos moradores e envolvê-los, buscando melhorar sua atuação com base nas respostas recebidas.


Além disso, é importante que busque se capacitar, atualizando-se em relação às novidades tecnológicas para o condomínio, sobre as melhores práticas de administração e gestão e quaisquer outros assuntos que possam colaborar para a melhora da sua atuação.


FONTE: KIPER